Vai alugar seu imóvel? Contrate uma imobiliária séria ou então tenha bastante dor de cabeça.
Alugar direto um imóvel sem a participação de uma administradora é a mesma coisa que ficar doente e se automedicar!
Quem prefere fazer o contrato de locação por conta própria e administrar a locação do imóvel pessoalmente para economizar os custos com advogado e administradora de imóveis está correndo grandes riscos de se aborrecer , de ser lesado financeiramente e ainda descobrir aquela velha história que diz que o barato sai caro.

São muitos os pontos que podem gerar problemas! E são muitos os problemas. Somente um advogado com conhecimento da área é capaz de elaborar um contrato que garanta que a relação será conduzida dentro da legalidade e com segurança.

Trabalhando na área, noto que muitos problemas são causados por negligência, já vi contratos com cláusulas mal elaboradas que geraram problemas quando o inquilino entrega o apartamento todo destruído ou quando para de pagar o aluguel e até mesmo quando não aceitam sair do imóvel.

Um contrato mal elaborado já gera um monte de dor de cabeça, imagina quando nem contrato tem ou quando você que não tem conhecimento resolve fazer.

Abaixo enumerei os principais motivos que geram problemas na relação direta entre proprietários e inquilinos.

IGP-M3

 

1- Discussão sobre reajuste do aluguel

O proprietário tem o direito de ajustar o valor do aluguel uma vez ao ano de acordo com um índice chamado IGPM. Aqui se não houver contrato ou se for uma locação direta com o proprietário dificilmente o inquilino aceita pagar mais e começa uma discussão sobre aumento.

Se houver uma administradora o desgaste com a negociação é responsabilidade dela, portanto será feito por um profissional acostumado a essa situação.

 

REFORMA-EM-IMÓVEL-ALUGADO

2- Responsabilidades sobre obras a serem feitas no imóvel

Manutenção, obras estruturais, reformas e benfeitorias! Aqui está o maior ponto de choque entre proprietários e inquilinos.

Proprietários e inquilinos tem responsabilidades e cabem aos dois zelar pelo imóvel. Do seu lado o proprietário deve manter a estrutura do imóvel em perfeitas condições, problemas da parte elétrica ou hidráulica, esgoto, telhado ou imperfeições pré-existentes são de sua responsabilidade.

Por outro lado a manutenção é do inquilino, este precisa manter o imóvel como recebeu, se a pintura ficar ruim, precisa pintar, reformas e benfeitorias só com autorização do proprietário.
Se o inquilino cuidasse  do imóvel como se fosse dele , a maioria dos problemas não aconteceria. Só que as vezes…

 

capa-82

 

3 – Atraso de pagamento

Os atrasos de pagamento podem começar a acontecer e através da imobiliária o pagamento é feito através de boleto bancário com multa por atraso.  Quando o proprietário aluga um imóvel a quantia recebida para alguns representa a renda mensal e ele também precisa receber. Se a locação for direta com o proprietário, as coisas se complicam nesse momento de inadimplência e lá vem mais dor de cabeça.

 

novo-código-de-processo-civil-inadimplência-no-condomínio-1

4- Pagamento de taxas condominiais

O condomínio é um valor de responsabilidade do imóvel e por vezes fica a cargo do inquilino pagar, caso haja falta de pagamento o condomínio pode cobrar as dívidas através de uma ação judicial.  Na imobiliária, os valores são cobrados em um boleto e pago pela administradora evitando problemas. A melhor forma é acompanhar mensalmente para que não exista atraso.

 

5- Pagamentos de IPTU

O mesmo acontece com o IPTU que é repassado para o inquilino pagar, a imobiliária retém o carnê e faz a cobrança no boleto junto com o aluguel e posteriormente faz o pagamento. Dessa forma o pagamento é controlado no sistema da imobiliária e o proprietário não recebe nenhuma ação judicial de surpresa.

 

 

6- Ação de despejo

Caso a negociação seja feita direta entre proprietário e inquilino, caso o mesmo pare de pagar os aluguéis, o proprietário terá de contratar um advogado para entrar com ação de despejo. Esse custo e mais os custos judiciais deverão ser desembolsados pelo proprietário. Já na imobiliária, os custos com os honorários do advogado estão incluídos no valor pago e cabe ao proprietário arcar só com os custos judiciais.

Apesar de os problemas serem frequentes, a locação de um imóvel pode sim ser um bom negócio para ambas as partes: o locador ganha uma renda extra e seu imóvel não fica vazio; já o inquilino possui flexibilidade para escolher o local de moradia temporária sem precisar de um alto investimento, comparado ao custo da compra de um imóvel.

 

Como você pode ver existem muitos aspectos a se observar em relação a administração de imóvel para locação e que se existe profissional e empresa para fazer isso por você evitando aborrecimentos, a melhor opção é contratar uma empresa da sua confiança. Esse é um verdadeiro exemplo de que o barato sai caro.

 

Na Bertholini imobiliária estamos preparados para atende-lo na assessoria para locação e administração do seu imóvel.
Nossos contratos são elaborados por  advogados e esse é o principal ponto de segurança para a relação.
Entre em contato e marque uma conversa comigo!
Grande abraço!

banner venda vip artigos